ModaNegócios

Rede de escolas de moda busca investidor no Rio de janeiro

Famosa pelos cursos de geração de renda rápida, a Sigbol, rede de escolas de moda, busca expansão para o Rio de Janeiro. Com 30 unidades espalhadas por São Paulo e Goiás, a rede foca em cidades que ainda não possuem uma unidade e com mais de 150 mil habitantes. Com as ações, a rede pretende alcançar 50 unidades até 2021.

“Vivemos uma retomada econômica. Muitas pessoas perderam o emprego, e esse pode ser o momento perfeito para colocar em prática aquela velha ideia de empreender. Seja investindo em uma escola ou mesmo nos cursos”, explica Aluizio de Freitas, diretor da rede de escolas de moda, Sigbol.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção, o setor da moda é o segundo maior empregador no Brasil, com mais de 1,5 milhão de empregos diretos e outros oito milhões indiretos. No último ano, a Sigbol teve crescimento de 270% na procura pelos cursos.

“O mercado da moda, especialmente na área de corte e costura e ajustes, tem muitas possibilidades de geração de renda rápida, o que faz a Sigbol passar pelas crises facilmente. Temos 50 anos de história e passamos por todas as crises, crescendo e mais fortes”, relembra Freitas.

Durante a pandemia, a rede lançou o curso online de Corte e Costura com professor ao vivo. De acordo com a Sigbol, o curso teve duas vezes mais procura que a modalidade presencial, que se manteve igual ao período pré-pandemia.

“O período de quarentena foi muito importante para aprendermos. Nunca imaginei ter um curso online no catálogo das escolas, mas foi uma grata mudança. Agora podemos atingir locais que não comportam uma unidade e levar os ensinamentos e oportunidades para mais pessoas”, finaliza Freitas.

Há mais 50 anos no mercado, a Sigbol foi a primeira escola de moda a oferecer cursos com o método Sigbol – siga as bolinhas. Simples e intuitivo, o método ajuda até hoje a formar costureiras e costureiros, estilistas e profissionais da moda. Os cursos variam dos básicos de corte e costura aos mais específicos como personal stylist, moda praia, moda intima e até moda pet.

Criada em 1969 e no franchising desde 2011, a rede já formou mais de 130 mil alunos nas 30 unidades concentradas no estado de São Paulo e Goiás. Com investimento a partir de R$92 mil, faturamento médio de R$35 mil e prazo de retorno de seis a doze meses, a rede pretende chegar até o final do ano com 50 unidades.

You may also like

More in:Moda

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.