CulturaDestaqueFamososInternetMúsica

Natália Boere estreia projeto de pocket show e entrevistas com Paulinho Moska e participação de Tom Karabachian

Quanto vale um show? – perguntava Silvio Santos. E quanto vale um show de um artista cantando e contando as histórias por trás das suas composições de sucesso? O “Me Cante Uma História” sai do virtual para aportar na renomada casa carioca Manouche e proporcionar ao público uma experiência única: assistir a um show com uma espécie de “tecla sap” em cada música. Na estreia, em 5 de julho (terça-feira), às 20h, a cantora, compositora e jornalista Natália Boere, idealizadora do projeto, receberá Paulinho Moska, com a participação especial de seu filho, Tom Karabachian

Paulinho cantará e contará as histórias por trás de sucessos como “Tudo Novo de Novo”, “A Seta e O Alvo”, “Pensando em Você”, “Saudade” e “Namora Comigo”. Esta última, ele cantará em dueto com Natália. Tom fará com o pai seu single inédito “Você venceu”. E Natália interpretará sua música “Eu não ligo”. 

O “Me Cante Uma História” nasceu em maio de 2020, no auge da pandemia, como uma série de lives sobre composição no Instagram de Natália (@nataliaboere). Desde então, a artista já recebeu nomes como João Bosco, Fernanda Takai, Alceu Valença, Teresa Cristina, Lellê, Xande de Pilares, Roberto Menescal, Marcos Valle, Jards Macalé, Lobão e Supla.

– Tive a felicidade de dividir com o público histórias de clássicos da música brasileira, como “O Bêbado e O Equilibrista”, de João Bosco, e “La Belle de Jour”, de Alceu Valença. Agora, seguirei contando e compartilhando histórias num palco onde sempre almejei estar, com artistas que tanto admiro – diz Natália,  idealizadora do projeto e repórter do jornal O Globo.

SOBRE NATÁLIA BOERE: Natural de Salvador, Natália Boere mora no Rio de Janeiro desde 2009. Em novembro, fez show no Solar de Botafogo, com participações de Zé Renato, Pedro Miranda e Padre Omar, direção de Suely Mesquita e projeções de Batman Zavareze. Também se apresentou no palco do Aterro do Flamengo no Réveillon do Rio 2019, além de em casas como o  Teatro Ipanema, o Beco das Garrafas, o Teatro Café Pequeno, e o Centro da Música Carioca Artur da Távola. Foi uma das vocalistas da segunda formação da banda “O espírito da coisa”. Possui formação em teatro pelo Lee Strasberg Theatre and Film Institute e em canto pela Juilliard School, ambos em Nova York. 

SOBRE O MANOUCHE: A alma cigana já está no nome. Há quatro anos, o Clube Manouche abria no Jardim Botânico, no subsolo da Casa Camolese, com espírito livre. Pronto para receber desde shows de grandes nomes do jazz e da MPB a debates políticos e palestras de filosofia e astrologia. Por lá passaram artistas do quilate de Maria Bethânia, Gilberto Gil, Ney Matogrosso… Agora, a casa será palco do “Me Cante Uma História”.

FICHA TÉCNICA:

Me Cante Uma História

Idealização e direção artística: Natália Boere

Participações: Paulinho Moska e Tom Karabachian

Direção de cena: Henrique Alqualo

Produção executiva: Diego Mioto

Fotos: Ney Coelho

Beleza: Juliana Rocha

SERVIÇO – SHOW:

Me Cante Uma História

Data: 5 de julho

Horário: 20h

Local: Manouche (subsolo da Casa Camolese, Rua Jardim Botânico, 983)

Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia solidária, com 1kg de alimento), à venda pelo site clubemanouche.com.br

You may also like

More in:Cultura

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.