ArteArte Viva em MovimentoCulturaDestaqueFernanda MagnaniMúsica

Leo Fressato, o jovem cantor e compositor que traduz o amor do nosso tempo

Desde que o ser humano começou a se expressar artisticamente pode-se dizer que o tema que o permeia por toda uma existência é o amor.

Assim como a filosofia tenta explicar a ciência de amar, por todos os espaços e formas a arte poetiza e narra as alegrias e amarguras de se viver um grande amor.

Histórias como Romeu e Julieta ultrapassam os tempos, por talvez ser um assunto tão complexo, onde não exista doutorado que explique. O que podemos encontrar são novas formas de expressar esse sentimento tão sublime que é amar.

Cenas do clipe “Oração” (Reprodução: YouTube)

E não podemos falar de amor hoje sem citar esse jovem cantor e compositor Leo Fressato. Com dois álbuns, um EP, turnê internacional e uma canção que se tornou literalmente uma oração no país. O hit “Oração”, composto por Leo e lançado pela A Banda Mais Bonita da Cidade, atravessou as fronteiras e se tornou um mantra do amor.

Leo nos presenteia com a pura poesia, capaz de gerar a catarse que nos envolve e nos transporta para as histórias. Com algumas parcerias como a canção “Coisa Linda” com Thiago Iorc, ele se destaca na cena musical brasileira e continua a cantar nossas dores. Ano passado lançou o single “Pandemia” poetizando nosso novo normal.

A intensidade com que ele escreve as letras é a mesma com que as apresenta. Seu show é uma performance completa, formado em Artes Cênicas, Leo sabe como conduzir um grande espetáculo. Aliás, seu processo de criação tem muita influência do teatro, Leo afirma que sua criação surge da dramaturgia, o que lhe possibilita uma maior liberdade para brincar com as palavras, o músico por si só é mais matemático, metódico, mas o Léo por também ser ator, consegue explorar as possibilidades da narrativa e transformá-las em canções. Um fato que lhe afete, que lhe fermenta até ser colocado para fora.

“O texto inicia a criação, sou um ator pesquisando a cena, não um músico procurando a musicalidade”, disse Leo. Esse pode ser o segredo para tamanha criatividade. Onde a história vem se encaixar no violão, e a canção se torna uma obra.

Foto: Divulgação

O álbum “Canções para o inverno passar depressa” lançado em 2013 é uma doçura, composta em português e francês. Desde a leveza de “Não há nada mais lindo” a dor de “Canção para não voltar”, todas as músicas são lindas, uma composição criativa, de uma sonoridade inovadora. Aquele raro disco que se escuta inteiro, onde todas as faixas são boas. Uma verdadeira obra prima.

Natural de Brasília e com coração e formação em Curitiba, essa mistura entre o seco e o gelado, geraram um artista quente, intenso e profundo, esses artistas capazes de ler a alma humana. De transformar em melodia nossas dores. A beleza de amar e a poética dor de sua ausência. O álbum O Louco e o Intimista lançado em 2019, tem uma mistura de música popular brasileira, rock e carimbó. Tudo isso em um show de voz e violão, a performance é intimista, mas acelera o coração. Com turnês em Portugal, Leo pode conhecer seus fãs do lado de lá e ter a certeza que suas canções ultrapassam os oceanos.

Para aquecer a pandemia, Leo tem escrito novas canções e nos presenteou com um clipe novo ano passado com o single “Vênus e Jasmim” que Leo define como solar- “Fiquei tão animado com a sensação da canção, com o clima de superação e calor que achei que a música merecia um clipe. E esse momento precisa de imagens quentes, já que nossas relações em distanciamento, perecem de frieza e saudades”.

Léo Fressato no clipe “De janeiro a janeiro” (Foto: Divulgação)

Com certeza precisamos de imagens quentes, alegria e humor mais do que nunca. Assim como somos capazes de enlouquecer por amor é importante saber rir de nossas loucuras. Assim como uma filosofia, uma poesia, sua melodia adentra nosso corpo e nos ajuda a levar com leveza esse sentimento sublime que por vezes nos mata. Assim como Shakespeare narra as tragédias do amor, Leo vem nos lembrar que “Não há nada mais lindo”, as vezes a gente pode até ficar “Tan Tan”, sentir o “Vendaval”, “De janeiro a janeiro” mas “Veranizar” a Canção Pra Não Voltar” como “Borboletinha”, essas músicas estão no álbum Canções para o inverno passar depressa e não importa quão frio está a temperatura, tudo pode ser aquecido ao sopro do Leo.

Inclusive ele tem feito shows online para ajudar os artistas. Uma parceria com a cantora Angela Soul está em finalização e logo teremos uma nova canção chamada Voltar a respirar, uma metáfora aos nossos tempos. Além do lançamento da trilha sonora, com dois vídeo clipes, do espetáculo teatral Seis meses de enfermidade de Quorpo Santo, feito em 2015.

Que venham muitos álbuns e turnês, enquanto isso podemos nos deliciar com suas canções que podem ser encontradas em todas as plataformas digitais.

Seja num domingo de sol ou em uma tarde de chuva sempre será uma boa hora para ouvir sua canção. Muita saúde para o Leo continuar inundando esse mundo de amor. Vem ouvir @leofressato


Fernanda Magnani – Atriz, Professora de Teatro e Palestrante

You may also like

More in:Arte

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *