Cinema

Filme “Entenebrecida” pode ser visto no YouTube

Atriz mineira, Juliana Iyafemi, protagoniza vídeo que trata das questões racial, de classe e de gênero

O curta-metragem “Entenebrecida- Um experimento sobre a carne” pode ser assistido a partir desta segunda-feira, 28 de dezembro, gratuitamente, no endereço  https://www.youtube.com/watch?v=bx1r-VXNJ8w&feature=youtu.be . O vídeo ficará disponível pelos próximos 15 dias. O lançamento aconteceu no dia 24, pela plataforma Zoom, com direito a uma roda de conversa com a atriz e protagonista Juliana Iyafemi e com o diretor Rafael Bacelar.

O filme produzido em pleno ano de pandemia expõe dores e marcas de uma sociedade que ainda precisa evoluir. “Entenebrecida” mira os holofotes na questão racial, de classe, de gênero e canaliza sua energia na elucidação das culturas de matrizes afrodescendentes, o que na essência é um trabalho de valorização da própria história do Brasil. É, ainda, um trabalho em que a idealizadora e protagonista, a atriz Juliana Iyafemi, utiliza para expressar de corpo e alma sua própria cultura. Como ela mesma diz na narrativa, está tudo “branco demais” para conseguir enxergar, distinguir o que os olhos veem, pois “luz demais dói”. Daí é preciso escurecer um pouco para melhorar o campo de visão e entender o que está acontecendo.

E o que ela mostra durante 10 minutos de performance é a busca pelo sentido das palavras, por um sentimento de pertencimento, a ocupação de espaços, a conscientização de que as diferenças não impedem que se tenham os mesmos direitos.

Entenebrecida é uma referência à beleza e à profundeza da cor enegrecida pelo corpo e pelo tom da palavra, e que ganha vida na mistura de cenas marcantes e danças inspiradas em ritmos africanos. “É uma experiência para o público, um despertar para a reflexão, a consciência. O público recebe estímulos que podem mudar o seu dia, a sua vida”, diz Juiliana Iyafemi.

Sobre os artistas

Juliana Iyafemi é natural de Araguari, no Triângulo Mineiro, e formada em Teatro pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Bailarina e produtora cultural, ela é uma artista movida pela sua própria inquietação. Atualmente está em Natal (RN) e se prepara para novos desafios no sul da Bahia. A atriz já rodou o país em apresentações de dança, teatro, rodas de capoeira, dentre outros projetos que reforçam o quanto a cultura afro está enraizada em nossa sociedade.

Essa mesma inquietação é evidenciada pelo diretor Rafael Bacelar, que utiliza fotografias e ilustrações para relatar os acontecimentos ao longo do tempo e fazer um contraponto entre evolução versus intolerância. Um resultado de suas pesquisas na área do teatro e da dança aliadas às lutas sociais. Bacelar é mineiro e hoje vive no Rio de Janeiro. É ator, pesquisador, drag queen, mestre de cerimônias e barman. Fundador da Companhia Toda Deseo, integrante da plataforma Cabaré das Divinas Tetas e trabalha como ator na Companhia Brasileira de Teatro.

Serviço:

“Entenebrecida – Um experimento da carne”

Direção/dramaturgia/edição: Rafael Bacelar

Idealização e atuação: Juliana Iyafemi

Arte: Fernando Franco

Produção: Grupo de Artes Comboio

Agradecimentos: Iúna Lopes, Eliana Lopes, Márcio Abreu, Rafael Bacelar, Fernanda lors, Tecessol – Grupo de Teatro Facetas, ilê axé afinka.

Onde assistir:

Youtube – https://www.youtube.com/watch?v=bx1r-VXNJ8w&feature=youtu.behttps://www.youtube.com/watch?v=bx1r-VXNJ8w&feature=youtu.be

You may also like

More in:Cinema

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.