AgendaArteCulturaDestaqueTeatro

Encontro virtual do Barracão Teatro traz o tema edição entre as linguagens do teatro e do audiovisual

“Como nos assegurar de que o que está sendo gravado será capaz de traduzir o que se deseja mostrar?” O desafio fará parte das reflexões da próxima live do projeto “Do Mascaramento ao MasCameramento”, promovido pelo Barracão Teatro, importante espaço de investigação, criação e apresentação cênica, radicado em Campinas (SP). O encontro virtual acontece na próxima segunda-feira, 5 de abril, às 20h, pelo canal do Youtube www.youtube.com/barracaoteatro. A participação é gratuita. 

O projeto, contemplado pelo Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProAC), com recursos da Lei Aldir Blanc, consiste em seis encontros on-line (o primeiro foi realizado no último dia 17 de março), que apontam a importância do diálogo contínuo entre duas linguagens distintas: o teatro e o vídeo, com a inclusão da câmera como parte do elenco.

 “Mascameramento e a Presença Editada” é o tema do próximo bate-papo aberto e compartilhado. O ator e diretor Antonio Karnewale, um dos nomes fortes das artes da cena (teatro e dança) e do audiovisual, irá apresentar suas referências sobre o encontro híbrido entre as linguagens  a partir de apontamentos e reflexões que muito irão contribuir para o diálogo. Ao lado de Karnewale, a série reúne os especialistas Tiche Vianna, Esio Magalhães, Ana Mê, Fernando Fubá, Kara Ariza e Miguel Magalhães. 

Ato cênico

Para fundamentar a opção pela temática, a pesquisadora e uma das fundadoras do Barracão Teatro, Tiche Vianna, também integrante da equipe do projeto, destaca a edição como uma ferramenta “importantíssima” na escritura do processo criativo. 

Segundo ela, “artistas de teatro sabem que quando as cortinas se fecham, as luzes se apagam e as palmas arrefecem, o rito terminou. A cena teatral é inteiramente observada pela plateia, e o artista é a presença significante, que atribui infinitos significados a cada ação realizada no mesmo instante que é vista”. 

“Quando gravamos uma cena”, prossegue, “os artistas estão presentes e devem encenar esta presença como se estivessem sendo vistos neste momento. Mas presença significante, que será responsável por tantos significados, se desloca para o modo como estas imagens gravadas serão exibidas. O trabalho de atuação termina muito antes da encenação do espetáculo, digamos assim. Entendemos, portanto, que este artista muda de lugar e de tempo”. 

Com o pensamento voltado ao novo desafio, Tiche é decisiva: “O ato cênico, que era o tempo presente no teatro, visto no mesmo instante em que é feito, torna-se passado e integra uma série de outros componentes que, somados e integrados, irão compor o que será presentificado na exibição da obra e constituirá outro tipo de rito”. 

Barracão Teatro

O Barracão Teatro é um espaço de investigação, criação e apresentação cênica, formado em 1998, por Esio Magalhães e Tiche Vianna. 

Ao longo dos anos o grupo agregou artistas, que se mantém em parceria, por meio de projetos variados, até hoje. Esta característica permite ao Barracão Teatro manter a maioria de seus espetáculos em repertório com seu elenco original. 

A característica fundamental de seus trabalhos é o teatro popular com base na máscara teatral, no palhaço, na commedia dell’arte, na improvisação e no aprofundamento da atuação como veículo de expressão cênica. 

Conta atualmente com diversos espetáculos em seu repertório, com os quais circula por muitas regiões do Brasil e cidades do exterior. Realiza também cursos intensivos, sempre em fevereiro, com artistas provenientes de diversas regiões do Brasil e de outros países. 

O Barracão Teatro é um grupo nômade. Sua vocação é difundir a arte teatral por diversos e diferentes territórios do país e seu objetivo é compartilhar a experimentação do teatro com o maior número de espectadores possível. 

You may also like

More in:Agenda

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *