ArteArte Viva em MovimentoCulturaEventosFernanda MagnaniTeatro

Alma feminina, solidão e solidariedade; como a arte da mulher transforma o mundo

O 12º Encontro Virtual Teatro da Solidão Solidária foi transmitido ao Vivo no Dia Internacional do Teatro. O tema foi Nossa Alma Feminina, no mês da mulher ainda reuniu um misto de sabedoria, criatividade, solidariedade e doação.

Sâmia Abreu, cearense de Fortaleza, considerada a maior declamadora mirim do Brasil no momento, poetisa e repentista, recita a literatura de Cordel intitulada Lei Maria da Penha, uma rima que alerta ao direito da mulher e contra violência doméstica.

Em 2022 acontecerá o Encontro Mundial Presencial do Teatro Solidário em Camaçari, Salvador, São Paulo, Fortaleza, em Portugal, Lisboa e nos Estados Unidos em Nova York, onde artistas de diversos lugares do mundo irão se encontrar para discutir não somente arte, mas compaixão e solidariedade humana e eu espero te encontrar lá.

A poesia vai além da sinfonia, assim como o encontro sugere, uma reunião de projetos e possibilidades artísticas focadas no outro. A arte também vem para curar, para alertar ou mesmo refletir sua época, a história de seu tempo. Formado por artistas, educadoras e líderes comunitárias, esse encontrou atravessou fronteiras, com mulheres da América Latina, Europa, Estados Unidos e África.

O encontro foi criado pelo artista pernambucano Ivan Antônio, ator, diretor teatral, dramaturgo, escritor, poeta, compositor e cineasta, essa mente brilhante e sensível criou o Teatro da Solidão Solidária.

Um método de mediação, resolução de conflitos e inclusão social através da arte. Ivan acredita que a metodologia surge dessa alma contida do universo feminino, das referências de mulheres que passaram por sua vida. Ele que estuda causas humanitárias, já viveu com índios e quilombolas, tem um olhar atento e acolhedor para pessoas em situação de rua. O próximo projeto será exatamente sobre acolher essa solidão extrema. Ele abriu o encontro falando sobre o tema A Alma do Teatro da Solidão Solidário é Feminina.

Dramaturgo Ivan Antônio ministra oficina do Teatro da Solidão Solidária em Lyon (França), no Festival Mundial da Cultura da Paz

Que sentido teria a arte senão a transformação. Esse encontro é um bálsamo de esperança. A mediação entre a solidão e a solidariedade é tudo que o mundo precisa. A compaixão, o acolhimento, a ternura, o afeto são algumas das qualidades reunidas neste encontro que pode ser visto no Youtube na página do artista Ivan Antônio.

Além de arte, o encontro traz soluções reais e mostra projetos em andamentos que buscam expandir as possibilidades de todos, acessando direitos constitucionais e abrindo caminhos onde a solidariedade acolha a solidão.

Para Fernanda Sanchez, artista multimídia, pesquisadora de linguagens, idealizadora e diretora artística do Lab Entre Nós, brasileira residente em Berlin, convidada para o evento, esse tipo de encontro com vozes femininas falando sobre suas ações artísticas no mundo é muito importante.

São várias gerações de mulheres com esse espaço de troca para aprender umas com as outras e pegar uma força e nutrição para seguir. Para ela, “o encontro não é apenas um ponto de troca, mas algo que reverbera, um conhecimento que multiplica. O mais especial dessa experiência foi poder estar no meio de tantas artistas inspiradoras, com experiências diversas e ver se tornar cada vez mais possível e real a ação artística que transforma o mundo”.

Nós sabemos que o teatro assim como o Mundo passa por um período de luto, esse tipo de movimento é mais do que necessário para alimentar a alma e a esperança do artista. Que seja mais um passo para um mundo mais justo.

Por mais ações como essa, onde a arte transforma a vida.

Fernanda Magnani – Atriz, Professora de Teatro e Palestrante

You may also like

More in:Arte

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *