DestaqueMercado de TrabalhoNegócios

Semana de trabalho com 4 dias? Veja 3 ações necessárias para que empresas adotem este modelo

Estamos nos aproximando do fim da jornada de trabalho de cinco por semana? Alguns estudos conduzidos em países como Reino Unido e Bélgica mostram que sim. Porém, o regime de trabalho funciona diferente em cada lugar.

“O profissional brasileiro apresenta dificuldades de compreensão de sua carga horária. No atual regime, dificilmente o colaborador consegue render plenamente, ainda mais pela baixa qualificação do trabalhador no país”, explica Wanderley Cintra Jr., psicólogo especializado em comportamento no trabalho.

Para o especialista, o ideal é encontrar o equilíbrio entre produtividade e flexibilidade. “A diminuição da carga horária pode ser um caminho para potencializar a produção, ao passo que se aumenta o tempo de descanso e mesmo preparação”, afirma.

Mas como aplicar esse novo modelo aqui no Brasil? Abaixo, confira três ações necessárias que as empresas devem realizar para adotar este esquema:

  1. Liberdade profissional

No Brasil, as lideranças costumam acreditar que excesso de trabalho é sinônimo de qualidade e resultado. Porém, de acordo com Cintra, essa lógica esconde uma baixa produtividade, má-organização e adoecimento das pessoas.

Para que o modelo de trabalho com quatro dias na semana funciona, o psicólogo explica que é necessário construir uma liberdade profissional. “Construímos aqui uma cultura de vigia, de desconfiança. Em outros países, já se cria um modelo de trabalho por horas em que o colaborador molda sua própria jornada e recebe de acordo”, pontua.

  1. Engajar os colaboradores

Para Cintra, os colaboradores precisam entender que não se trata apenas de um dia a menos de trabalho, mas maior produtividade nos outros quatro. “É necessário reforçar que, pela carga horária reduzida, os profissionais precisam estar dispostos a se engajar mais durante os períodos de trabalho”.

Aqui entra a chamada Lei de Parkinson, do historiador Cyril Northcote Parkinson: “todo trabalho se expande de modo a preencher o tempo disponível para a sua realização”. Ou seja, a redução de prazos e um melhor planejamento tende a se mostrar como incentivo e trazer resultados positivos para a produtividade.

“Conceder um intervalo maior de descanso proporciona maior tempo de qualidade do profissional com sua família e amigos, o que retorna para a equipe como maior disposição e interesse no trabalho”, comenta Cintra.

  1. Estabelecer um forte propósito

“Por que a empresa irá adotar esse modelo?”. De acordo com o psicólogo, essa é uma das perguntas chaves que a organização deve fazer antes de praticá-lo. Ele explica que passar apenas uma mensagem de bem-estar profissional pode confundir o colaborador, fazendo com que perca produtividade.

“Isso pode gerar, inclusive, uma contestação do próprio colaborador sobre o novo modelo de trabalho, alegando que não tem tempo suficiente para fazer as tarefas”.

Segundo Cintra, o propósito deve ser claro e unir critérios como valorização da equipe, bem-estar e produtividade. “Além disso, primeiro, eu recomendo um ensaio de três meses para que a empresas e os colaboradores se adaptem ao novo modelo. Com ele, a empresa terá melhores condições de entender se este esquema de trabalho funciona ou quais mudanças precisam ser feitas”, finaliza.

Sobre Wanderley Cintra Jr.

Wanderley Cintra Jr. é psicólogo graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina e especializado em comportamento no ambiente de trabalho.

Cintra possui mais de 20 anos de experiência em treinamento e desenvolvimento de pessoas, acumulando mais de 55 mil horas de treinamentos ministrados.

É o criador do método SpiderWebEmotions, utilizado em mais de 36 empresas no Brasil e no mundo, em empresas de Portugal, Itália, Canadá e Austrália.

Cintra já concedeu entrevistas para os principais veículos de comunicação do Brasil, tendo propriedade para falar de temas como saúde mental, burnout, semana de trabalho com quatro dias, liderança, inteligência emocional, carreira, dentre outros.

You may also like

More in:Destaque

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.