InternetMarketingNegócios

Sabia que 82% dos brasileiros já desistiram de uma compra por causa do frete?

Quando o assunto é logística, grande parte das pessoas entende que se trata apenas da entrega dos produtos. Porém, o processo inclui o recebimento da mercadoria do fornecedor, seu armazenamento e acondicionamento, o deslocamento dentro do estoque, a entrega em si, a logística reversa, a resolução de problemas relacionados ao envio, o cálculo do frete, o contato com transportadoras e, em caso de possuir uma frota própria, a manutenção adequada de veículos.

Parte importante no processo de compra pela internet, a entrega pode ser decisiva entre o consumidor concluir uma transação ou abandonar o carrinho e partir para outra loja virtual. Em 2018, a pesquisa E-commerce Trends revelou que 82,3% dos usuários já desistiram de uma compra online devido ao alto valor do frete. Em um país continental como o Brasil, no qual os principais problemas das lojas virtuais estão relacionados ao processo de transporte, as condições de frete e a logística podem se tornar obstáculos no caminho da escalabilidade de um negócio on-line.

No ano em que a pandemia de covid-19 mudou a forma de consumir produtos no mundo, em 2020, o Procon-SP registrou mais que três vezes o número de reclamações relacionadas a compras na internet, em comparação com o ano anterior. Segundo o diretor do órgão no estado de São Paulo, Fernando Capez, “as empresas não estavam preparadas para esse aumento de demanda”.

Mesmo assim, uma das maiores responsabilidades de quem está à frente de um e-commerce continua sendo garantir que os produtos cheguem ao consumidor no prazo estipulado, uma vez que, quando a entrega atrasa, o cliente passa a ver o comércio eletrônico com desconfiança e a reputação da empresa fica em jogo. Para te ajudar, reunimos abaixo algumas dicas para reduzir custos de frete e logística em seu e-commerce:

Contrato com os Correios

De maneira geral, os Correios são a empresa mais recomendada para pequenos e médios comércios virtuais estruturarem suas entregas. Primeiro, entretanto, analise a sua média de volume de vendas e, caso atinja um valor mínimo com frete em PAC (R$ 127,40), SEDEX (R$ 123,43) ou e-SEDEX (R$ 1.142,11)*, você estará elegível para a contratação. É importante ressaltar que, quando o mínimo exigido para o serviço utilizado não é atingido no mês, o contratante é quem arca com a diferença. Para fazer seu cadastro, acesse a página do IdCorreios e preencha o formulário disponível.

Encontre alternativas

Diversificar suas opções de frete é outra escolha interessante para ampliar suas possibilidades, principalmente neste período pandêmico, mesmo se você já tiver contrato com uma transportadora. Em cenários extraordinários – como durante a paralisação dos Correios, no fim de 2020 – disponibilizar outra alternativa temporariamente pode salvar a sua operação. Para isso, estabeleça contato com diversas empresas e, dependendo das circunstâncias, opte até por um modal alternativo, como carros menores, motos ou até bicicletas. Há também plataformas de solução de fretes disponíveis no mercado, que oferecem serviços de cálculo de fretes, com comparação de diferentes prazos, valores e empresas para o envio de volumes.

Frete grátis não vale a pena?

Campanhas de frete grátis podem reverter a impressão negativa que a entrega causa na experiência de compra do consumidor. Antes, porém, analise se seu e-commerce possui condições suficientes para oferecer essa opção, estipule um tempo de duração da campanha (bem como um limite mínimo para o usuário comprar com entrega grátis) ou cogite ainda aumentar em torno de 10% o valor de seus produtos para compensar a taxa de envio.

Invista em tecnologia

O propósito da tecnologia é facilitar a nossa rotina e, no setor de logística, não é diferente. Investir em soluções tecnológicas poderá trazer agilidade e redução de desperdícios e de custos logísticos. Alguns sistemas disponíveis do mercado podem aprimorar sua gestão, como:

O Planejamento de Recursos Empresariais (ERP) é um sistema integrado de gestão que interliga todos os dados e processos do negócio em um sistema de informação. O software foi desenvolvido para unir a gestão de diversos departamentos, possibilitando automação e armazenamento de informações. É considerada a espinha dorsal de negócios eletrônicos.

O Sistema de Gerenciamento de Armazém (WMS) fornece estrutura para controle de rotinas dentro do estoque. É possível controlar, por meio desse software, processos como recebimento de mercadorias, armazenagem, separação de pedidos, inventário de materiais e expedição.

O Sistema de Gerenciamento de Transporte (TMS) é voltado para melhorar a qualidade do processo de distribuição. O sistema, que permite controlar toda a operação e gestão de transportes de forma integrada, é desenvolvido em módulos que podem ser adquiridos de acordo com a necessidade do cliente. Um TMS visa ser integrado com um sistema ERP. Desta forma, ao emitir um CT-e ou NFS-e, por exemplo, a integração financeira, fiscal e contábil ocorrerá automaticamente.

Terceirização logística

Devido às diferenças de porte das empresas que oferecem esse tipo de serviço, o custo da terceirização logística pode ser altamente variável. Apesar disso, da perda de visibilidade de alguns processos e das circunstâncias que implicam na entrega de parte ou toda a operação logística a um prestador de serviços logísticos, é possível reduzir custos com esse tipo de contrato e focar em outros processos que geram mais valor dentro da sua empresa. Outros pontos positivos são a possibilidade de garantir uma entrega rápida e segura (caso você escolha bem a empresa de logística terceirizada) e de ter mais segurança, com o fornecimento de escolta ou monitoramento de frota.

Alugar um galpão pode ser a solução

Para evitar demora na entrega dos produtos comprados pelos clientes, montar centros de distribuição (de acordo com o tamanho da loja), pode ser uma boa alternativa. Para isso, basta encontrar e alugar galpões que estejam em pontos estratégicos. Assim, a distância entre o produto e o cliente se torna menor e, certamente, haverá menos dor de cabeça com reclamação por falta de entrega, por exemplo. 

Não existe atalho para buscar melhorias na logística de sua empresa, e o que é uma opção viável para um tipo de negócio, em uma determinada localização, pode não ser para o seu. Analisar as circunstâncias em que estão as suas operações e buscar as suas respostas para as perguntas que você faz hoje são atitudes imprescindíveis para encontrar o seu caminho no setor de comércios eletrônicos.

* Valores referentes a setembro de 2020

You may also like

More in:Internet

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *