Saúde

Rede Oblata investe em práticas integrativas para promover a saúde e bem-estar das mulheres assistidas

Em 2021, a instituição realizou mais de 130 atendimentos em Belo Horizonte, Juazeiro e Salvador

As irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor, por meio de sua missão profética com mulheres em contexto de prostituição, oferecem um atendimento integrado para as suas assistidas, investindo em cuidados multidisciplinares. Além do trabalho espiritual e dos acompanhamentos psicológicos, a Rede ofereceu 136 atendimentos de práticas integrativas como Reiki, Auriculoterapia, Ventosaterapia, Massoterapia e Acupuntura. Esse trabalho é focado na promoção da saúde e do bem-estar da mulher atendida, auxiliando na diminuição das queixas de dores corporais e psicossomáticas, estresse, ansiedade, depressão e insônia.

As terapias integrativas da Rede Oblata foram realizadas nos núcleos de Salvador, Juazeiro/BA e Belo Horizonte. Na capital baiana foram realizadas sessões de Reiki e Auriculoterapia. Já em Juazeiro (BA), as mulheres receberam massagens terapêuticas manuais e com ventosas. Na capital mineira, o tratamento contou com a acupuntura, florais e auriculoterapia.

Larissa Barreto, voluntária que atua na Rede Oblata em Juazeiro – Unidade Pastoral da Mulher, comenta:

“A experiência de trabalhar com as mulheres é bastante enriquecedora, devido à diversidade de demandas e a possibilidade de tratar cada mulher de acordo com a sua individualidade. São sessões bem tranquilas e acolhedoras. Elas se sentem à vontade para conversar e dizer o que mais incomoda. Se mostram abertas ao tratamento e bastante felizes com os resultados positivos. Com o tratamento quinzenal nós percebemos bastante progresso como a redução de dores, ansiedade e insônia, o que ajuda no retorno e na procura pelas práticas naturais.”

A Educadora Social, Railane Santos, ressalta a importância dessas práticas no atendimento e criação de vínculos de confiança com as assistidas. Ela destaca que “a auriculoterapia permite que possamos conhecer mais a fundo a história de vida das mulheres, e partindo dessas histórias, é possível realizar um atendimento mais assertivo, não somente com base nas queixas, mas entendendo quais são os gatilhos que despertam suas doenças e demandas. Ao mesmo tempo, permite que se faça um acompanhamento integral em conjunto com a ventosaterapia e o atendimento psicológico.”

Uma mulher atendida pela Rede Oblata em Belo Horizonte (Unidade Diálogos pela Liberdade) fala sobre o impacto em sua vida:

“Desde que comecei o uso dos florais tenho percebido vários benefícios: mais calma , diminuição das crises de ansiedade e mais concentração e alegria de viver” (J.F.B. – Mulher atendida)
Em Salvador (Unidade Força Feminina), outro depoimento reforça os resultados:
“Quando faço Reiki, sinto minha alma leve, voo longe, relaxo bastante. Acalma nossa alma e nosso espírito. ” (L.L – Mulher atendida)


As Terapias Holísticas, posteriormente chamadas de Terapias Integrativas, têm o olhar voltado para o todo, considerando o indivíduo em uma conexão emocional, mental, espiritual e física.

No SUS, as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) são consideradas, e institucionalizadas, como “recursos terapêuticos que buscam a prevenção de doenças e a recuperação da saúde, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade.”


Missão Oblata
Com implicação profética, solidariedade real e afirmação do Deus da Vida, trabalhamos para tornar mais justo e menos vulnerável o caminho de mulheres em contextos de prostituição ou vítimas do tráfico para fins de exploração sexual, atuando diretamente na redução de danos, sensibilização da sociedade e defesa dos seus direitos humanos.

You may also like

More in:Saúde

Comments are closed.