Comportamento

Os desafios da alfabetização no ensino híbrido

Pensi adota ferramentas que permitem maior interação e organização das famílias

A pandemia da COVID-19 e a adoção do ensino híbrido trouxe inúmeros desafios para escolas, professores, alunos e responsáveis e a alfabetização a distância é um dos maiores. Para Christine Lourenço, Coordenadora Pedagógica do Colégio e Curso Pensi, para que o processo seja bem-sucedido é fundamental criar uma rotina. “É muito importante que as crianças consigam prever o que vai acontecer. Além disso, elas precisam se sentir parte do processo, incluindo todos as etapas e ajustes”, explica Christine Lourenço.

Nos últimos meses, o Colégio e Curso Pensi criou, desenvolveu e implementou diversas ações para o sucesso do ensino remoto aos estudantes. “Nossas coordenadoras e psicólogas realizam atendimentos periódicos e frequentes às famílias e aos alunos para entender o cenário de cada um e a forma como podemos, dentro de limites que impostos, personalizar e ajudar cada indivíduo, em sintonia com a realidade familiar. Além disso, adotamos ferramentas que permitem maior interação e organização das famílias como o Google Sala de Aula, com separação por disciplina; o link do Google Meet para aulas síncronas; a Agenda Edu para o envio de comunicados e como conversas via chat; vídeo aulas no Google Sala de Aula e no Portal Eleva; Plataforma de Jogos Educacionais e ações de reforço escolar, dentre várias outras”, destaca Christine.

A coordenadora reforça que a rotina das crianças deve considerar não só as atividades obrigatórias, como os estudos, mas também as brincadeiras livres e os horários para as refeições. “Sabemos que cada indivíduo responde ao ciclo circadiano de maneira diferente e são mais ativos em momentos específicos do dia. Isso precisa ser levado em consideração na hora de ajustar a programação dos pequenos de forma a maximizar a atenção e o foco deles em cada atividade que devem ser realizadas nos horários mais propícios para eles(elas)”, explica.

Outra dica importante de Christine Lourenço é em relação ao que não pode ser feito, como, por exemplo, reajustar constantemente o dia da criança. “Os pais não devem impedir a criação dos hábitos e nem permitir que a criança assista às aulas da cama, usando pijama, por exemplo. É importante ter local e roupa adequados para o momento do estudo”.

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.