Espetáculo “Pé de Cachimbo” - (crédito da foto: Leandro Souza)
ArteCulturaDestaqueEvento

Movirio Festival apresenta a 5ª edição com o tema “Transformação e Reconstrução”

Depois de uma intensa programação no formato híbrido (on-line e presencial) em 2021, este ano, o Festival Movirio é totalmente presencial e traz o lema “transformar para reconstruir” em todas as atividades artísticas. De 08 a 28 de agosto de 2022, a quinta edição do evento, que já faz parte do calendário cultural da cidade, vem com a proposta baseada na ideia de construção de um conjunto de ações inovadoras que intensificam a importante relação da dança em inúmeras potencialidades cênicas. E, desta forma, vai conectar ideias, redes, pessoas, histórias, diversidade, pensamentos, e ainda ressignificar identidades em tradicionais teatros, e em muitos pontos da cidade do Rio de Janeiro – a partir de ações conectadas por quatro diretrizes: criação artística, intercâmbio, diversidade e formação de público.

Esta edição traz toda a carga emocional de voltar ao formato presencial. Para isso, a curadoria escolheu a dedo as atrações. Os destaques começam pela “Mostra de Curtas e Vídeo Dança, Movie Rio” (CCBB/RJ),e pelos espetáculos “Sobre as Ondas do Mar” (Teatro João Caetano), da Vivá Cia. de Dança, e do internacional “Só20” (Teatro João Caetano), da Cia. Claudio Bernardo, diretamente da Bélgica. O evento contará também com residência artística, roda de negócios, espetáculo para crianças, o espetáculo ao ar livre “Ecos”, da Cia. Garopaba Atitude (SC), de graça na praia do Flamengo, Mostra Competitiva, Mostra Pole Dance e Mostra Novos Olhares Coreográficos, além de mesas de conversa. Toda a programação está em www.moviriofestival.com.br.

Idealizador e diretor-geral do Festival, Carlos Fontinelle, enfatiza que o Movirio é uma incubadora de “movimentos e ideias” e, através do intercâmbio que rompe barreiras físicas e sociais, democratiza o acesso e constrói pontes profissionais em um dos maiores festivais de dança da América Latina. A finalidade é proporcionar interações com atividades simultâneas, que vão desde a realização de mostras competitivas, espetáculos nacionais e internacionais, mesa de debates, audições, workshops, intervenções artísticas-urbanas, residências artísticas internacionais, Mostra N.O.C. – Novos Olhares Coreográficos, Mostra MOVIE RIO de Cinema “Corpo Ibero” – Curtas e vídeo-dança, até a programação on-line durante o mês de agosto. CCBB/RJ, Teatro Cesgranrio, Teatro João Caetano, CRAB, Sede do Movimento, Centro Coreográfico do Rio de Janeiro, Praça Tiradentes e praias estão entre os espaços que vão absorver toda a extensa programação do projeto.

(crédito da foto: Jean – Luc Tangue) – espetáculo “Só20”

“Nesta 5ª. edição, “Transformação e Reconstrução” vem como tema central de discussão, onde as redes são primordiais para encontros, que se movem para a aproximação da sociedade, oriundas de diversos meios. O Movirio investe na diversidade cultural brasileira que norteia o futuro”, ressalta Carlos Fontinelle.

(crédito da foto: Leandro Souza) – espetáculo Sobre as Ondas do Mar

O Movirio Festival 2022 tem a realização da FUNARTE com a colaboração do Fundo de Ajuda para Artes IBERO-AMERICANAS – Programa IBERESCENA; integra atualmente a Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB) e 17 países (Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Chile, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai) e Wallonie-Bruxelles International, Consulado da Bélgica.

Com Apoio institucional da FUNARJ, Teatro João Caetano, Teatro Cesgranrio, Prefeitura do Rio de Janeiro, Centro Coreográfico, Camorim Serviços Marinhos, Taygra/RJ e a Produção da Fontinelle Criações Artísticas, de Carlos Fontinelle.

(crédito da foto: Guilherme Santos) – Cia Garopaba Atitude

HISTÓRICO DO MOVIRIO FESTIVAL

Com estreia em 2018, o Festival movimentou o centro do Rio de Janeiro, com a participação de mais de 5.000 pessoas, direta e indiretamente, em suas oficinas, espetáculos, palestras e ações em prol do fomento da dança carioca, ganhando visibilidade e engajamento nos principais jornais, revistas, redes sociais e televisão Em 2019, através do convite da Secretaria de Estado e Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, ampliou sua programação para 21 dias consecutivos, alcançando mais de 1 milhão de pessoas. É considerado um dos maiores festivais de dança da América Latina, por extensão de dias e por sua pluralidade artística. Em 2020, foi o único festival no Brasil que fez apresentações presenciais, em forma de solos, duos e trios, com restrições sanitárias.

Agora, em 2022, chega com a proposta de atravessar oceanos e criar pontes através de conexões socioculturais e artísticas com companhias internacionais, democratizando o acesso e o intercâmbio de grandes profissionais reconhecidos mundo afora. #somosOMOVIMENTO.

Sobre a Fontinelle Criações

 A Fontinelle Criações Artísticas, em 2022, completa dez anos produzindo projetos de cultura e entretenimento. Tendo como foco a diversidade das plataformas deste segmento, atua também na concepção e produção de espetáculos/musicais, festivais e conteúdo audiovisual. A qualidade de seus projetos vem sendo reconhecida pela conquista em Prêmios e Menções: “CULTURA PRESENTE NAS REDES”(2020), PRÊMIO “ARTE- ESCOLA Territórios Sociais” (2018) e FOMENTO CIDADE OLÍMPICA 2016 pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do RJ; “FICA NA REDE MANINHO” (2020) e Mérito e Honraria (2017) pela Secretaria de Cultura do Amazonas; PRÊMIO CBTIJ (2014); e MENÇÃO HONROSA com Cia Vivá no Prêmio Zilka Salaberry (2017). Realização de mais de 150 apresentações em oito espetáculos com a Cia Vivá; mais de 20 projetos concebidos e/ou coprodução convidada; Idealização e Produção do MOVIRIO FESTIVAL, em 2019, atingiu mais de 1 milhão de pessoas. 

Sobre Carlos Fontinelle 

 International Guest Artist – International Dance Council Member Unesco. Diretor na VIVÁ CIA DE DANÇA, desde 2012. Com a FONTINELLE CRIAÇÕES ARTÍSTICA, atua com a produção e direção artística em diversas peças teatrais e musicais, cinema e televisão. Participou da equipe de coreógrafos no encerramento da COPA DO MUNDO no Brasil, em 2014. E da abertura dos Jogos Olímpicos de 2016, com Deborah Colker, Fernando Meireles, Daniela Thomas e Andrucha Waddington. Bailarino na Rede Globo desde 2001 e coreógrafo em 2014, no “Artista Completão” e 2017 “Show dos Famosos no Programa Domingão do Faustão”. Graduado em Educação Física. Bailarino em ballet clássico, e especializações em Jazz, teatro musical e dança contemporânea. Atuou em Cias de dança: Deborah Colker, Caio Nunes Cia de Dança, Cia de Ballet do Rio de Janeiro, Cia de Ballet Contemporâneo de Caracas. E com os diretores e coreógrafos de TV e Cinema: Jorge Fernando, Cininha de Paula, Jaime Sierra, Nadia Lartigue, Marcus Silter, Caio Nunes, Silvio Lemgruber, Roberta Cid, Montesserat Payrot. Diretor de Marketing no Sindicato dos Profissionais da dança do Rio de Janeiro. Idealizador do MOVRIO Festival de Dança do Rio de Janeiro e Prêmio N.O.C. (Prêmio Novos Olhares Coreográficos).  

You may also like

More in:Arte

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.