AgendaArteCharles SouzaCulturaEventosNas Entrelinhas do ProscênioTeatro

Grupo de teatro de Campinas/SP cria peça sobre reflexão no isolamento social

O espetáculo Casa Deriva é formado por artistas da cidade de Campinas – São Paulo, a peça retrata as formas de relacionamento a dois, isolamento e seu lugar no espaço

Teatro,dança e muita performance são os conceitos da peça, ela revela a emoção por meio da  vivencia de encontros, memórias, reflexões mundanas, divertimento e momentos do cotidiano; É um passeio em casa.

O espetáculo Casa Deriva é fruto da união entre a atriz Kara Catharina e o ator Everson George, uma travesti branca e um homem cisgênero preto, que iniciaram seu relacionamento pouco antes do período de isolamento social causado pela pandemia do Covid-19, em março de 2020.

“Como eu posso enxergar esse cômodo diferente do que eu enxergava antes?”, questiona a atriz Kara Catharina.

As construções vão além das mudanças, é um processo como todo, sintetiza a atriz “A gente faz a deriva nessa casa, e isso aconteceu inclusive durante um processo de mudança de residência do Everson. Não queremos só contar uma fábula… queremos entender o que faz sentido neste momento para a gente”,

A dualidade de sentimento transita pela fantasia e a realidade em que vivemos. ”Em uma das cenas a gente deixa muito nítido que isso é ficção, inclusive mostramos todo o maquinário do que está acontecendo”, explica o ator Everson George.

A composição dos personagens a partir do ponto de vista de cada um. “Não é exatamente sobre nós, mas a partir de nós. Tem um caráter documental, baseado em fantasias reais”, brinca Kara.

Foto: Divulgação

O projeto “Casa Deriva” foi contemplado pelo LEI ALDIR BLANC, promovido pelo Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Inclusão e Diversidade:

Os protagonistas é um homem preto cisgênero e uma travesti branca, discutindo e discursando a partir desses pontos de vista, Casa Deriva traz à cena uma reflexão sobre o lugar das subjetividades destes sujeitos, tentando fugir da “tradicional” e recorrente trama branca e cisnormativa.

Além disso, para compor toda a equipe de produção deste espetáculo, a dupla optou por selecionar pessoas altamente qualificadas que já são colocadas em desvantagem social antes mesmo da pandemia: pessoas trans, pessoas pretas e pessoas PCD’s.

“Pensamos em usar este recurso recebido pelo edital e reverter para quem mais foi afetado”, conta a atriz. “Também refletimos muito sobre com qual público a gente gostaria de falar e dividir essa oportunidade. Isso diz muito sobre quem somos e queremos que esteja com a gente”.
O espetáculo também conta com o recurso de autodescrição e libras.

Uma Fabula Adulta:

Casa Deriva propõe uma exploração em quadros que se ligam não necessariamente por uma linha fabular temporalmente organizada, senão pelos afetos, lembranças e memórias construídas a partir de cada espaço da casa. Cada cômodo é um quadro, uma paisagem metafísica da relação desse casal com suas memórias individuais e conjuntas.

Dessa forma, é como se cada cena fosse resultado de uma pesquisa pelo imaginário das personagens nesta relação com o espaço.

“Acho que todo mundo está se perguntando até hoje: ‘E agora, o que eu faço? Como a gente fica em casa tanto tempo?’ Nos vimos quase obrigados a compreender ou imputar novas possibilidades que não existiam antes”, relata Kara. Ela enfatiza o quanto o lado profissional e social existia somente fora da residência no caso deles. “Encontramos um espaço de criação em um lugar que nunca foi de trabalho para nós. Precisamos nos reinventar” acrescenta.

Casa Deriva é um projeto construído por muitas mãos, com muito carinho, e que pode gerar reflexões sobre quem somos nós neste momento de reinvenções forçadas, mas que nem por isso precisam ser tristes ou apenas dolorosas.

“A poesia não morreu e se faz necessária. Onde ainda conseguimos encontrá-la?”, finaliza Kara Catharina.
Temporada online do espetáculo “Casa Deriva”

Quando:

24/04 – 19h30 – Recursos de Acessibilidade: LIBRAS
25/04 – 19h30 – Recursos de Acessibilidade: LIBRAS
27/04 – 19h30 – Recursos de Acessibilidade: LIBRAS
28/04 – 19h30 – Recursos de Acessibilidade: LIBRAS e Audiodescrição
29/04 – 19h30 – Recursos de Acessibilidade: LIBRAS e Audiodescrição

Onde: YouTube – link disponível no perfil do grupo no Instagram, @casaderiva

Quanto: Grátis

Classificação etária: 16 anos


Charles Souza – Produtor Audiovisual e Jornalista

You may also like

More in:Agenda

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *